Conjuntivite pode ser sintoma do coronavírus?

Segundo o Ministério da saúde, a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, responsável pela pandemia que modificou a dinâmica do cotidiano das pessoas pelo mundo inteiro, tem como sintomas mais comuns, febre, tosse seca e cansaço.

Comunidades científicas do mundo inteiro continuam estudando e pesquisando os impactos provocados pelo novo vírus e de que forma ele afeta as pessoas e a saúde coletiva.

Em diferentes pessoas, a doença pode ou não se manifestar, em um quadro onde indivíduos não apresentam nenhum sintoma, até aqueles que apresentam sintomas incomuns ou graves.

Com base nas pesquisas científicas, uma série de doenças nos olhos podem ser desencadeadas pelo novo coronavírus, a exemplo da conjuntivite.

Vamos entender um pouco mais sobre esta relação entre coronavírus e as inflamações ou infecções nos olhos mais adiante.

O que é conjuntivite?

A conjuntivite é uma inflamação ou infecção na conjuntiva – membrana transparente  que recobre principalmente a parte branca dos olhos e a parte interna da pálpebra. A principal função da conjuntiva é proteger os olhos contra agressões externas do ambiente. 

Quando a conjuntivite acontece, ela é uma reação defensiva do nosso organismo que se manifesta em forma de inflamação. Este tipo de inflamação nos olhos pode ter várias causas e as mais comuns são as infecções por vírus, bactérias ou ressecamento nos olhos (conhecida como conjuntivite seca).

É muito comum, pessoas que apresentam conjuntivite desencadeada por vírus, desenvolverem sintomas de resfriado, antes, durante ou depois do aparecimento da doença, justamente porque esses vírus são capazes de provocar infecções nas vias aéreas, que também são revestidas por uma membrana mucosa parecida com a da conjuntiva.

As infecções mais comuns são causadas por tipos de adenovírus. Contudo, mas outros microorganismos podem ser responsáveis pela infecção, podendo provocar sintomas mais graves e causar sequelas.

Por isso, é imprescindível consultar um médico oftalmologista quando suspeitar de infecções ou inflamações nos olhos, seguir as orientações do profissional e iniciar o tratamento adequado.

Produtos médicos você encontra na Maconequi, clique aqui!

O que é conjuntivite

Quais os sintomas da conjuntivite?

De maneira geral, a duração da conjuntivite é de 15 dias, mas este tempo pode variar dependendo do tipo de conjuntivite ou quais microorganismos foram os causadores da infecção..

Na conjuntivite causada por vírus e bactérias, diferente da conjuntivite seca (causada por ressecamento dos olhos), é comum surgirem secreção e remelas, mas geralmente, esses dois tipos possuem sintomas parecidos.

Confira a seguir os principais sintoma da conjuntivite:

  • Olhos vermelhos e irritados;
  • Sensação de poeira ou areia no olho;
  • Coceira e queimação no olho;
  • Sensação de pressão atrás do olho;
  • Fotofobia – sensibilidade para a luz solar;
  • Presença de secreção e muco viscoso.

Conjuntivite na pandemia: o que fazer?

O novo coronavírus é transmitido por gotículas e secreções liberadas por tosse, espirro, saliva e contato próximo entre as pessoas, onde seu acesso ao organismo se dá, principalmente pela boca, nariz e olhos. 

Quando alguém se contamina, o vírus infecta as células dessa região e começa a se reproduzir facilmente nas vias aéreas, até atingir outras regiões respiratórias, como traquéia e pulmões. 

Não é incomum que pessoas que apresentam quadro de resfriado tenham conjuntivite, ou pessoas com conjuntivite apresentem sintomas de resfriado. Desta forma, não é surpresa o surgimento de conjuntivite em pacientes que tenham contraído a covid-19, mas no caso específico desta doença, essas alterações são raras e incomuns, atingindo uma média de 1% a 3% dos pacientes.

Outro ponto a destacar é que, a nova rotina imposta pela pandemia e os períodos de quarentena, trouxeram impactos significativos para a saúde dos olhos. Ficar mais tempo na frente das telas (celulares e computadores), traz muitos prejuízos à visão, e sintomas semelhantes aos provocados pela conjuntivite – dores, olhos secos, vermelhidão, se tornaram mais frequentes.

Como tratar a conjuntivite?

O tratamento para a conjuntivite é feito de acordo com o tipo de agente causador da doença (vírus, bactérias, ressecamento dos olhos).

Se a conjuntivite é causada por vírus, é comum o tratamento com aplicação de colírios à base de corticóides e lágrimas artificiais para hidratação. Caso seja provocado por bactéria, é orientado o uso de colírios antibióticos.

Esses medicamentos devem ser receitados pelo oftalmologista, porque ele é o profissional apto a avaliar cada caso e definir qual o melhor tratamento para cada paciente.

É importante, durante a pandemia, reforçar medidas de proteção e de higiene, como lavar as mãos várias vezes ao dia com sabão, evitar levá-las aos olhos, não estar em lugares com aglomeração, usar álcool para desinfecção sempre que necessário.

No caso da conjuntivite, por ser uma doença contagiosa, é fundamental separar fronhas, lençóis, toalhas, usar lenços descartáveis e evitar contato pessoal mais próximo. Leia também: Afta na língua: 5 dicas infalíveis para curar mais rápido.

Nesse período de isolamento e distanciamento social, havendo sintomas de conjuntivite, a busca por atendimento médico, assim como qualquer sintoma mais grave relacionado à covid-19 como dificuldade para respirar, falta de ar, dor no peito, o médico precisa ser consultado imediatamente. 

As medidas de segurança, higiene e cuidados em tempos de pandemia devem ser redobrados, seja em caso de infecção por coronavírus ou conjuntivite, não apenas para barrar o avanço do contágio, mas para evitar que mais vidas sejam perdidas.